Pop Coreano

Pacotão Big Hit: BTS e suas mais novas irmãzinhas GFriend e seus comebacks

Olá pessoas que habitam nesse estranho mundo chamado internet
Vão bem?
As aulas já voltaram?
Estão com medo do apocalipse que 2020 está sendo?

Aqui estou eu novamente para falar de grupos grandes que fizeram comebacks que infelizmente, eu não poderia ignorar
E como agora eles dois são da mesma empresa, porque não juntá-los num “Pacotão Temático da Big Hit”

Começando então pelas recém, chegadas à Big Hit, GFriend com Crossroads

Então
O MV começa com Eunha tocando uma borboleta e então a deixando ir, depois disso ela parece desorientada e cai do lugar alto onde estava, até que em algum momento da queda ela congela, e aparece um relógio atrás dela que gira para trás
E então ela acorda, olha para os lados e abre sua gaveta revelando uma caixa com três borboletas e espaço para uma quarta, após isso ela se olha no espelho e podemos ver sua Glass Bead
A música começa com shots da cidade a noite, e então de um brinquedo de um parque de diversões e de uma casa, de um pássaro num céu azul, de um por do sol, de nuvens passando e finalmente de trilhos de um trem
Temos então Umji acordando em sua cama e voltando a deitar de forma pensativa e em seguida olhando para o ventilador, logo após temos o que aparece ser uma memoria de Yerin e SinB onde ambas estão se divertindo e SinB faz tranças em Yerin

Na próxima cena temos Yerin numa banheira parecendo triste
E Sowon acordando num táxi e olhando para o lado, se lembrando de cenas que parecem ter acontecido no passado
Algumas dessas cenas são de todas juntas na frente de uma fogueira e outras são cenas delas brigando
Umji senta na frente de uma porta e coloca os fones de ouvido e Eunha aparece quando Sowon parece estar consolando SinB
Então SinB aparece olhando para o horizonte e depois Yuju aparece correndo e então batendo numa porta

Todas parecem tristes no lugar onde estão, Umji segura seu fone de ouvido, Sowon olha tristemente para a janela de seu táxi, e toca no vidro da janela
Vemos um trem passando e então vemos Yerin nesse trem, Umju aparece com um olhar triste, Sowon aparece chorando, SinB olhando para o horizonte novamente e Yuju correndo também novamente
Vemos EunHa derramando uma lágrima e em seguida vemos todas num aquário e Umji tenta se aproximar de Yuju mas é rejeitada, então vemos Yerim afundando na banheira onde estava e EunHa solta uma borboleta, e após isso Sowon parece ser tomada por uma estranha esperança ou nostalgia
Temos uma cena da borboleta em frente a azulejos azuis, um trem em movimento, os móveis de uma casa tremendo como se estivesse acontecendo um terremoto, EunHa parecendo assustada, e depois na frente de um cruzamento onde diversas pessoas passam parecendo nem vê-la e Yuju continua correndo
EunHa sente um vento em seu cabelo, SinB olha melancolicamente pra frente em uma estação de trem e então vê Yerim vindo no trem, onde entra e segura sua mão tirando-a de lá
Nas próximas cenas garotas então parecem felizes após se reunirem e brincarem com e bastões de luz ao por do sol, vemos cenas de todas correndo no aquário e Yuju aparece deitada no chão de uma quadra de esportes
SinB e Yuju olham felizes para a câmera
E vemos os olhos de EunHa abrindo em frente a um mundo se destruindo/caindo aos pedaços
Yuju aparece no aquário, Sowon aparece melancólica na frente de algum tipo de brilho no céu noturno e enfim vemos SinB e Yerin em frente à estação de trem diversas cenas de trem e com isso o MV acaba
Conclusão: Achei a fotografia linda porém não entendi nada
Parece que aconteceu algo no passado que fez todas brigarem, e, apesar das tentativas de fazerem as pazes, nada que elas tentaram funcionou e agora todas se sentem meio perdidas e sem propósito, coisa que é suportada pela letra da música que fala que “tudo esta cheio de você / eu ainda não posso ir a lugar algum” e demonstra diversas vezes o desejo de quem canta de reencontrar alguém, e também expressa acreditar que essa música possa alcançar tal pessoa e que em todos as pessoas por quem passa a pessoa que canta vê a pessoa de quem fala na música
E sobre a música em si, eu achei ela boa, mas no tipico estilo de Gfriend que não desperta tanto meu interesse, provavelmente sem o acompanhamento visual maravilhoso que é esse MV, eu não teria prestado tanto a atenção nela, algumas b-sides como Labirinth, que leva o nome do álbum, Here We Are e Eclipse, temos faixas que chamaram muito mais minha atenção e que eu achei bem mais interessantes
No mais, foi um bom comeback e que faz um bom trabalho em amarrar a narrativa de Gfriend com a identidade visual dos dois outros grupos da empresa

Chegando então aos queridinhos da américa, BTS, ou como eu gosto de chamar carinhosamente Behind The Scenes

Há pouco menos que um mês, eles fizeram um pre-release de uma das músicas de seu 4º álbum Map Of The Soul: 7, onde, ao invés de termos os próprios membros, temos uma coreografia executada pela MN Dance Company

O vídeo se inicia de forma bem simplista, com os dançarinos em preto andando por um cenário de um azul petróleo também quase preto
Então um deles retira sua camiseta e enfim a dança começa, e consequentemente a música também
Com um ângulo de câmera mais aberto, nos é mostrado mais do cenário e então temos os vocais de BTS finalmente aparecendo na música acompanhados por um delicado instrumental de cordas (que não está na versão do álbum dessa música) que converge com os também delicados movimentos dos dançarinos.
Em algum momento do vídeo um tipo de prisão composta de luzes/lasers aparece ao redor dos dançarinos nos levando  a uma das partes mais dramáticas de toda a coreografia
A prisão eventualmente desaparece, porém a dança e o jogo de câmera intercala entre alguns ângulos mais distantes e outros mais próximos, até focar no dançarino especifico que retirou sua camisa no inicio
Ele desce as escadas e quando finalmente chega ao chão é acompanhado pela volta dos vocais de da melodia e de seus companheiros, que aparecem no mesmo piso para que a dança volte a acontecer com todos
Os últimos momentos onde todos se juntam e levantam esse dançarino que fica no topo e move os braços como se fosse uma ave (O Cisne Negro do título provavelmente) dá um termino glorioso à performance

Sobre a música, eu acabei não ouvindo tanto essa versão mais “orquestral” e ficando com a versão dos streaming, por ser menos “exagerada” no tratamento de vocais, e soar mais coesa, pois a versão que acompanha a dança parece mais um versão com a música normal com o instrumental orquestral colocado por cima do que com uma música mesmo
E essa versão original, foi pra mim um dos melhores lançamentos do BTS nos últimos tempos, não só porque sinto que isso foi bem menos lugar comum do que os singles anteriores, como porque eu realmente me senti encantada por esse instrumental, depois de anos nesse blog, deve estar claro que meu tipo favorito de música seja esse mais “mistíco”, “dreamlike” e “atmosférico” e essa música traz tudo isso
Certamente uma das minhas favoritas do álbum
Eu não acho que ela será do agrado da maioria do público de K-Pop que está nem aí pras minúcias de um instrumental como eu e mais interessado em ter uma música animada pra bater cabelo, mas pra essa fã especificamente foi uma das coisas que recobrou meu interesse no BTS e me fezs prestar atenção nesse álbum ao invés de ouvir 6 meses depois como eu fiz com os álbuns que vieram depois de Fake Love, que foi o último single deles que realmente me interessou

A letra complementa a performance, que se iniciava com a fraseUm dançarino morre duas vezes – uma vez quando eles param de dançar, e essa primeira morte é mais dolorosa.” por Martha Graham e que parece ser inspirada por essa citação, falando sobre o medo de BTS de não sentirem mais a música tocar seus corações, o que seria equivalente a chegada de sua “primeira morte”
Essa letra é ainda mais tocante ao ser ouvida por um artisa
O que eu farei sem minha arte? O que vai ser de mim quando isso que me definiu por tanto tempo não for mais o que eu quero fazer, ou quando eu simplesmente não puder fazê-lo?
Esses tipos de questionamentos que BTS fazem sobre suas carreiras como artistas e como personalidades da mídia são parte do que torna suas letras tão interessantes de se ler, eles não falam por cima como alguém como eu falaria, eles falam de dentro da indústria e, entendendo ou não de onde surge esse sentimento, é uma letra que eu acho muito interessante de acompanhar

Passando agora para o real single desse comeback: ON

Nele, nós temos um vídeo que ainda não é o MV (?), mas sim um Kinetic Manifesto Film (???) onde os integrantes do grupo performam a música entre diversos dançarinos em frente a um lindo cenário, e apesar da simplicidade, assim como o clipe de Save Me, essa performance mais “simples” consegue harmonizar perfeitamente com a música sem fazer o vídeo parecer vazio
A própria coreografia consegue se encarregar de exprimir o sentimento da música
Infelizmente, como o vídeo tem 4:59, lá pros 3:30, minha atenção já tinha partido totalmente e eu comecei a pensar em se por acaso iria chover e eu teria que pegar as roupas no varal e obviamente não consegui mais prestar muita atenção no que aconteceu no vídeo, mas deve ter sido interessante
A letra fala sobre não se saber exatamente onde está, se sentir perdido e sentir que não é você quem está executando a coreografia que você vê sua sombra dançando
Sobre aceitar os “dois mundos” onde eles se encontram e também enfrentar a dor que eles sabem que virá, um trecho especifico que eu gosto muito é “Se não quiser enlouquecer, é preciso ser insano”
Por mais que eu não tenha certeza do que a música fala, acredito que seja sobre o desgaste que estar numa indústria como a do K-Pop traz, como acordar todos os dias em lugares diferentes, e dançar tantas músicas e ter uma agenda tão lotada pode ser realmente algo doloroso, mas que é algo que eles mesmos estão cientes que escolheram e que querem fazer, e apesar de terem que viver nesses “dois mundos”, eles encontraram uma maneira de não terem medo e “continuarem lutando”
Eu acho uma letra bonita e cativante, mas infelizmente não me senti do mesmo jeito pela música, que, embora não tenha odiado nem nada assim, achei meio na média demais e não tem nada que me faça voltar a ela pra ouvir novamente
Mas é aquela coisa, se tocar numa playlist que eu estiver ouvindo eu não pulo

No fim, as notas seriam
Crossroad: 8
Black Swan 8 (7 pra versão da dança)
On: 7

E aí?
O que vocês acharam desses comebacks?
Concordam com tudo que eu disse?
Alguma opinião diferente da minha?
Alguma correção porque sua teoria obviamente está certa e a minha errada?
Comentem aí

Tchau tchau, e até logo o/

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s