Extras

Extras: Tempo

Eu sabia que algo não estava bem a alguns dias
Isso se manifestou de diversas formas na minha atitude esquiva e nos meus pensamentos estranhos
Eu só não sabia que isso eventualmente se manifestaria de uma forma tão clara em tudo que está acontecendo ao meu redor

Luto nunca foi uma coisa com a qual eu fui boa em lidar
Ou que me permitiram, afinal
E em fevereiro de 2012, setembro de 2014 e dezembro de 2017, eu lidei de perto com esse sentimento de perto
Coincidentemente, os meses mais difíceis pra mim são abril (diferença de dois meses pra fevereiro), agosto (diferença de 1 mês para setembro) e outubro (diferença de dois meses para dezembro)

Embora existam motivos específicos pelos quais cada um desses meses é difícil pra mim, também é curioso que sejam tão próximos de momentos difíceis em geral nos meus anos de vida

Eu ainda me lembro da comoção sobre o que aconteceu em 2013, e de como ser numa data tão similar ao que aconteceu na minha vida mexeu comigo
Mas novamente, eu não poderia viver o luto realmente

Eu acho que isso ficou muito mais claro ao ver esse vídeo

Nele, aparecem trechos de uma entrevista onde Teri diz que “Pra ser honesta, eu costumava ter medo de pessoas” “Eu achei que eles só quisessem ver meu lado brilhante”

Quando eu pesquisei mais a fundo, descobri mais um trecho das entrevistas em que ela disse “Eu era tímida com outras pessoas, mas não sou do tipo que diz às pessoas quando as coisas estão difíceis. Porque eu guardei tudo, houve um tempo em que as pessoas ficavam dizendo: Por que ela é assim?”

Crescendo da forma que eu cresci, esse sempre foi o conselho que ouvi das pessoas:
Pense em como milhares de pessoas estão bem piores, leia/faça coisas felizes, faça coisas que te deixem feliz
Não demonstre seus piores momentos, ninguém gosta de pessoas assim [como você], este último, dito inclusive pela minha psicóloga da época
Então eu fiz

E desabafar passou a ser duas vezes pior, porque todos tem exatamente a mesma resposta “comece um emprego, saia de casa, conheça pessoas novas”
Bom, eu tentei, mas todos eles falharam

A verdade, após tudo isso é simples:
Eu não sou mais uma pessoa feliz e brilhante como costumava ser
Como já deixaram claro, ao me verem triste e gritarem que eu “deveria parar com isso”
E é melhor que eu pare mesmo
Porque depois de tudo que aconteceu, dói mais ser ajudada do que ficar sozinha

Agora que há mais um espaço vazio em minha família
Mais um problema na politica brasileira
Mais um escândalo no K-pop
Mais um show da Minzy/BTS que eu nunca nem cheguei perto de ir
Eu posso ficar em silêncio
E fingir que meu silêncio tem um motivo

Eu sei que ele não tem
Mas tudo bem
Porque mesmo que doa, eu já internalizei tanto
Que agora não dói mais
Porque é verdade
Fui eu quem escolheu ser infeliz
E agora posso colher os frutos da minha escolha:
A solidão

16fae2c223fd8f8f1b1247e5f9fa4745

Anúncios

3 comentários em “Extras: Tempo

Deixe uma resposta para No Name Cancelar resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s